Encontre sua Célula
Saiba qual a célula mais próxima de você! Procurar
Redes Sociais
Palavra
O perfil dos 144

I Pedro 2: 1 a 6

Este texto de I Pedro 1 a 6 mostra o perfil dos 144. A Visão é uma construção feita por Deus, as pedras desta edificação são pedras humanas (pedras vivas versículo 5).

A revelação de Ap. 21:12: E tinha um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel,”mostra que esta edificação tem como modelo e base espiritual o modelo dos 12.

Onde os 12 são os fundamentos (alicerces) e a 2ª Geração (os 144) são as muralhas desta cidade celestial (a nova Jerusalém). Eles são portas de acesso, eles são o muro que contem e mantem a multidão.

A terceira Geração está representada por pedras preciosas incrustadas na muralha (o que representa riqueza e multiplicidade de dons e talentos vinculados a igreja).

Também o texto de Ap. 7 nos revela que a 3ª e 4ª Gerações só são atraídas e vinculadas após a consolidação dos 144 (vs. 9).

Quem são os 144 consolidados:  

  1. Os que captaram a Visão no Espírito

         – Se sentem escolhidos por Deus para este modelo de forma espiritual.

         – Não tem nenhuma dúvida ou conflito interior quanto ao seu chamado nesta Visão específica.

         – Entendem espiritualmente que este é o modelo de Jesus (portanto o melhor) cujo diferencial é o discipulado interpessoal

         – Se sente bem neste modelo e encara todo desafio dele com alegria.

  • São pessoas tementes a Deus

         – Amam a Deus acima de família, trabalho ou dinheiro (Deus está em 1º.).

         – São pessoas que romperam relações com o mundo e fizeram uma aliança com Deus de comunhão e serviço. Ex: Seu prazer está na Lei do Senhor. “Um dia na Tua presença vale mais que 1.000 nas tendas da perversidade.”

         – São pessoas que decidiram honrar a Deus e tomar posse do Seu Reino na terra e no céu (grande recompensa).

  • Que foram batizados em compaixão

         – Sabem qual a importância de salvar vidas.

         – Não conseguem ficar indiferentes em face das necessidades que o mundo vive (miséria, carência, carência de amor, maldição e condenação).

         – Em resumo são pessoas que não conseguem ficar de braços cruzados enquanto vêem outros indo para o inferno.

         – Por causa do seu amor a Deus e as vidas terão um selo de aprovação, colocado por Deus, que os livrará de muitos males (Ap. 7:3 e 4).

  • São homens e mulheres responsáveis e comprometidos com Deus

         – Tem zelo pela obra, não sendo omissos negligentes ou ausentes. São líderes com quem se pode contar, não são virtuais.

         – São pessoas responsáveis com as coisas de Deus, tanto quanto com suas próprias coisas.  Ex: família, trabalho.

         – Tem espírito voluntário e vida disponível para o serviço de Deus.

         – São sujeitos a autoridade divina, e obedecem aos comandos por espontaneidade e  convicção. Ex: vai e ele vai, vem e ele vem.

         Estes discípulos existem, tem nome, identidade e precisam ser legitimados e organizados em equipes de 12 na Segunda Geração.

         Depois de consolidados os 144, há uma liberação de Deus para a conquista das multidões. AP.7:9 “Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos.”

         Quem deseja viver a promessa de ter uma multidão, precisa investir na formação dos seus 12 e dos seus 144.

         Lembre-se que este projeto é do Senhor, é Ele quem realizará este milagre, nós só precisamos crer e perseverar na lapidação das pedras vivas.

Deus te abençoe e multiplique de forma extraordinária.

Aps. Fabio e Claudia Abbud

Leia
Esboço da Célula
A vida cristã se fundamenta na fé em Cristo

Romanos 4:16-25

A vida cristã só pode ser praticada por fé. Os incrédulos se movem na carne, afirmam que ninguém consegue praticar a justiça, vivem reclamando que a mensagem da Igreja é difícil demais. Essas atitudes são um sinal de incredulidade, pois é pela fé que praticamos a justiça.

Como posso ter uma atitude perdoadora? Pela fé. Como posso ter o amor de Deus pelas pessoas? Pela fé. Como posso ter uma conduta santa? Pela fé. Como posso entregar dízimos, ofertas e primícias? Pela fé. Como posso ser fiel a Deus em tudo? Pela fé. Como posso crescer e multiplicar? Pela fé. Como posso vencer o mal e permanecer inabalável? Pela fé. Como posso perseverar até o fim e guardar a minha salvação? Pela fé. Todo aquele que é nascido de Deus vence o mundo; e esta á a vitória que vence o mundo: a nossa fé no Senhor Jesus!

Deus sempre tem algo bom para nós e o acesso é pela fé. Muitos não têm porque não pedem; outros, porém, pedem, mas não recebem porque não crêem; outros imaginam que seus pedidos sejam grandes demais e, dessa forma, diminuem o tamanho de Deus, desonrando-O diante do mundo espiritual.

Fale coisas grandes a respeito do seu Deus. Peça coisas grandes e nobres que O honre. Creia por coisas que deixem as pessoas boquiabertas, creia e as receberá. Que o chamem de louco, mas nunca diminua Deus aos olhos dos homens. Apenas a nossa fé honra a Deus completamente.

 Existem duas formas de expressar fé

A Bíblia mostra que podemos ter dois modelos de fé: a verdadeira fé que procede do coração e a fé falsa, que não passa de uma concordância mental. Alguns ouvem algo e apenas concordam com o que dizemos. Se eu afirmar: “Deus cura!”, você responderá: “Cura mesmo!”. Você concordou. Mas fé é algo diferente, é mais que concordar. A verdadeira fé é algo que vai além da mente, ela alcança o coração.

Fé é uma atitude do coração, uma convicção. Quem sabe que Deus cura tem uma postura, mas quem tem a convicção de que Deus realmente cura, manifesta uma atitude que procede do coração. Podemos ter a fé de Abraão ou a fé de Tomé.

Qual é a fé de Abraão? Abraão esperou contra a esperança, contra a lógica, pois ninguém nunca havia ressuscitado, mas, ainda assim, ele creu que Deus ressuscitaria Isaque seu filho, para vir a ser pai de muitas nações, segundo lhe fora dito. Abraão não viu, mas creu contra as evidências, esperou contra a esperança, foi contra a lógica e até as leis naturais. Ele creu contra tudo. Não viu nada e tampouco sentiu coisa alguma, mas mesmo assim creu.

A Bíblia diz que ele até precisou se fortalecer na fé, glorificando a Deus. Apesar de todas as evidências contrárias, mesmo sendo velho, sua esposa estéril e com o ventre já amortecido, não podendo gerar, ainda assim ele creu e honrou a Deus. Essa é a fé dos que recebem de Deus. Abraão creu sem ver. Isso honrou a Deus, ele creu e viveu firmado sem vacilar naquilo que Deus havia dito.

Mas há um outro modelo de fé, a fé de Tomé. Tomé fez exatamente o oposto. Ele disse que só creria se visse e tocasse a Jesus ressuscitado. No evangelho de João 20.24,25 diz: Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Disseram-lhe, então, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele respondeu: Se eu não vir nas suas mãos o sinal dos cravos, e ali não puser o dedo, e não puser a mão no seu lado, de modo algum acreditarei.

Depois de colocar o dedo nas feridas dos cravos e no lado de Jesus, você não precisa mais de fé. A fé é a convicção de coisas que se não vêem, mas aquele que é do time de Tomé tem que ver primeiro para começar a crer.

Eu creio em curas não porque eu vi alguém sendo curado, mas porque Deus disse que Ele é o “Senhor que nos cura”. Eu creio na Sua Palavra. Há coisas que eu não vi ainda, e mesmo assim, eu creio. Ainda não vi um morto sendo ressuscitado, todavia eu creio que Deus é Poderoso para fazê-lo.

Eu sei que sempre haverá o pessoal do tipo de Tomé na igreja, aqueles que ficam esperando que algo aconteça para então começarem a crer, mas os vencedores são aqueles que manifestam a fé do tipo de Abraão.

A fé é algo muito importante e fundamental para vivermos uma vida plena em Deus, pois nEle está a resposta para cada um de nós no presente, futuro e eternidade. A fé não é algo pronto, estático. Ela deve ser desenvolvida pela Palavra, edificada pela oração e guardada no coração pela perseverança em se alimentar cotidianamente de Deus.

É bom poder acordar de manhã, tranquilo, erguer mãos santas para o santuário, sem receio de nada porque escolhemos ter uma vida única diante de Deus. Só uma vida diante de Deus, não duas. É bom poder dizer, não tenho que me preocupar em ocultar nada, eu confio em Deus.

Como é triste ver pessoas na escravidão do segredo. O segre­do é uma prisão, um fardo insuportável. Fomos chamados para viver em paz, dormir tranquilo, sair pelas ruas sem ter que ficar olhando para o lado. Não importa onde estou ou o que estou fazendo, eu estou em paz, porque eu quero é viver e praticar a Palavra de Deus.

Estou em paz porque resolvi ter uma vida só. Essa paz me leva a ter ousadia para exercitar a fé em Jesus e Sua Palavra e viver uma vida que valla a pena viver! É isso que Deus quer para você e para mim, uma vida de qualidade aqui e agora, assim como viveremos com Ele na eternidade.  Amém!

Prática: Está aberto para quem quer compartilhar sobre esta palavra de hoje.

Orientação para o líder: orar por todos para Deus edificar a fé revelando a Sua Palavra e levando a cada um a uma experiência sobrenatural. Ore pelos visitantes e faça a confissão da fé e pergunte se os visitantes querem confirmar. Convida-os para o culto domingo!

Atenção: Próximo domingo será o culto de Páscoa, convide amigos, familiares e conhecidos, será uma noite de cura e libertação!

Amamos vocês!

 

Apóstolos Eliezer e Zenita

 

Leia